quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Hoje pode ser tarde demais!


Uma certa vez ouvi uma história sobre um mineiro que trabalhava numa mina de carvão. Aquele homem saía todos os dias para trabalhar bem cedo. E na volta para a casa, passava em um bar para beber com os amigos. Ao chegar em casa, batia em sua mulher e em seus dois filhos. Era assim todos os dias. 

Porém no caminho para a casa, este homem passava em frente a uma Igreja evangélica. Parava ali por causa das canções. E então ouvia o pastor dizer: "Aceite Jesus hoje, porque amanhã pode ser muito tarde." Todos os dias na volta pra casa, passava no bar, bebia bastante, e então parava em frente aquela Igreja e ouvia o pastor dizer sempre a mesma coisa: "Aceite Jesus hoje, porque amanhã pode ser muito tarde." 

Uma noite, ao passar em frente a Igreja, decidiu entrar. O diácono o convidou para assentar, e ele recusou, pois estava todo sujo. Naquela noite mais uma vez o pastor disse: "Aceite Jesus hoje porque amanhã pode ser muito tarde." Estas palavras penetraram o coração daquele moço e antes mesmo do pastor terminar de falar, aquele homem já estava em frente ao altar dizendo que queria que Jesus entrasse em seu coração, e que queria nascer de novo. O pastor orou por ele, e após a oração ele disse: "Pastor não estou sentindo nada, quero nascer de novo. Ore por mim mais uma vez." E o pastor repetiu a oração por mais três vezes. Na quarta vez, aquele homem começou a chorar, segurou nas mãos do pastor e disse: "Pode parar de orar pastor, estou sentindo a presença de Jesus dentro de mim. Sinto que ele tirou todo o peso do pecado da minha vida. Eu, enfim, nasci de novo." 

Depois de conversar com o pastor um pouco, após o culto, sendo já tarde da noite, voltou para a casa. Sua esposa estava preocupada e atemorizada, pois quando chegava tarde, ele  a agredia muito e batia em seus filhos. 

Naquela noite, ao chegar, chamou sua esposa, seus dois filhos, e foi logo abraçando-os e pedindo perdão pelo mau pai e mau esposo que havia sido. E olhando nos olhos da mulher e dos filhos, disse: "Encontrei um tesouro tão grande, e quero repartir com vocês. Ele é Jesus. Se preparem porque amanhã vamos todos para a Igreja." Aquela noite foi de intensa alegria na casa do mineiro.

No dia seguinte, antes de ir trabalhar, deu um beijo na esposa e nos filhos e saiu para o serviço. Chegando lá, havia necessidade de colocar uns explosivos dentro de uma caverna que estavam explorando. E lá foi ele. Um explosivo aqui, outro lá, outro bem fundo na caverna. E de repente, a catástrofe aconteceu. Houve um desabamento, ferindo uns, machucando outros, e ainda levando outros a óbito. Depois de tirar alguns escombros, um dos empregados consegue chegar até o mineiro, que estava caído e com uma grande pedra sobre o seu peito. E no meio de tanto sacrifício para se aproximar dele, ao chegar, colocou o seu ouvido próximo de sua boca e o ouviu balbuciar dizendo: "O pastor estava certo, hoje seria tarde demais." E após dizer isto, morreu. 

Esta história nos ensina que devemos buscar as coisas do Senhor em primeiro lugar. Nos convertermos a cada dia ao Senhor Jesus Cristo. Devemos viver o hoje como se fosse o ultimo dia de nossas vidas. Lembre-se o que o Senhor Jesus disse: "Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas." (Mt 6:33)

3 comentários:

  1. Nossa que história triste,porém nos faz parar para refletir e imaginar a situação,fica na paz,,
    http://www.simonebastos2007.com/

    ResponderExcluir
  2. Pois é, por outro lado, até que foi um final feliz. O homem aceitou Jesus e está Salvo em Cristo. Na verdadeira Paz do Senhor. Mas se ele tivesse rejeitado Jesus mais uma vez, como por toda a sua vida, hoje ele poderia estar queimando no inferno. Ele entendeu, que era chegada a sua hora de entregar-se para Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Deus tem um propósito em todas as coisas!

    ResponderExcluir

Muito Obrigado pela sua visita!
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retornar a visita, e te seguir.
Volte sempre que quiser!
Abraço,

Pr. Jessé Palma.

Seguidores